segunda-feira, 10 de setembro de 2012

Gerenciamento por Categoria

Racional quem ganha com o processo?

1-Shopper
2-Cliente
3-Industria

Gôndolas organizadas, reduz o tempo médio gasto.
Facilidade de encontrar os itens que necessita.
A shopper, sente-se valorizada no ato da compra.

Cliente, aumento do tickt médio, faturamento.
Espaços otimizados, Fidelidade da Shopper.

Indústria, otimização das vendas, príncipalmente itens
de maior valor agregados trazendo o príncipal o lucro.

GC como aplicar?
1- Avaliação.
2- Recomendação.
3- Implementação.
4- Manutenção.

Após a finalização  inicia-se o processo de avaliação 
Resultado, sempre atrelado vendas e merchandising.

Um grande abraço- @Jeffmateus

quinta-feira, 26 de abril de 2012

Marketing Nike


Uma das maiores e melhores empresas do mundo sabe fazer um verdadeiro marketing, atualmente os melhores esportistas e melhores clubes do mundo utilizam suas marcas, desde bonés, tênis, camisas... E agora veja um exemplo de tecnologia associado ao esporte o Nike +sportwatch GPS, e também estão utilizando e explorando o marketing digital para divulgar o seu mais novo lançamento, com uma parceria no site de vendas Netshoes com o slogam "Nunca mais corra sozinho". O  produto custa R$ 999,90 e muitas atletas já estão interessado à compra a novidade da Nike. 
Com um marketing digital sensacional:

Curta Nike no Facebook:

Um grande abraço- @Jeffmateus

quarta-feira, 25 de abril de 2012

A arte de vender.

A arte de vender produtos!

Marketing é um procedimento das pessoas, grupos, comunidades que necessitam e tem um desejo de comprar, criar, ofertar e a livre negociação de produtos ou serviços. Como o Papa do marketing diz; " objetivo do marketing é tornar a venda supérflua. Sua meta é conhecer e compreender tão bem o cliente que o produto ou serviço se adapte a ele e se venda por si mesmo. O ideal é que o marketing deixe o cliente pronto para comprar". O marketing existe várias definições de acordo com cada pensamento, o marketing vai alem! Não é somente falar que uma loja mandou fazer um banner e aplicar na entrada da loja e o proprietário diz " eu fiz um marketing na minha loja". O marketing é rico em vários conceitos e ferramentas, desde logística, administração, planejamento tático e operacional, pesquisas etc. Tem um processo de planejamento e execução atrelado com os 4Ps e distribuição de idéias para satisfazer o público alvo de uma forma totalmente bem elaborada e eficaz, por isso nós profissionais do marketing precisamos ler, pesquisar e debater. O ponto crucial é vender os benefícios para o cliente, fazer uma pesquisa e mostrar para ele como os concorrentes estão trabalhando, mostrar onde o mercado está se movimentando, fidelizar o cliente mostrando valor e benefícios ter comunicação etc. Ou seja deixar o cliente pronto para comprar, o produto vende-se por si mesmo somente acompanhar e monitorar.

Um grande abraço- @Jeffmateus

terça-feira, 24 de abril de 2012

Trabalho de Marketing de Guerrilha.

O Trabalho abaixo foi em 2006, quando eu trabalhava como supervisor de merchandising da Unilever. Esse trabalho foi o campeão Brasil, com muita dedicação de toda equipe realizado no SM Big Mart da cidade de Marília SP. Esse também é um belo exemplo de marketing de guerrilha, os shoppers entravam na casa e dentro tinha uma TV informando os 75 anos de Unilever e consequentemente informando os produtos. Gostou? @Jeffmateus

video


segunda-feira, 23 de abril de 2012

O Futuro das Compras?

Na Coréia do Sul, foram colocados vários painéis na estação do metro com fotos de diversos produtos, como se fossem uma gôndola de supermercados. Através de um aplicativo nos smartphones as pessoas escolhem os produtos de sua preferência e na mesma hora já calculam os preços dos produtos e agendam os horários para serem entregues em suas residências. Será que essa moda pega?
Abraço! @Jeffmateus

sábado, 21 de abril de 2012

Marketing de Guerrilha, já ouviu falar?

Você já ouviu falar de marketing de guerrilha? Vou tentar explicar de maneira objetiva;
São estratégias de propagandas e marketing que "brincam" com o targt (público alvo) diretamente e tendem a chamar muita atenção, há uma interação com o publico e o anuncio. Estamos vendo cada vez mais as agências publicitarias e empresas utilizarem essas técnicas com o objetivo de atender o shopper. Uma boa estratégia de marketing de guerrilha dificilmente falha, ou dar resultados ruins é simples: O público adora esse meio de recursos! É o meio de transmitir a mensagem onde a criatividade é o limite consequentemente acabam comprando produtos por impulso quando estão no PDV Veja abaixo alguns exemplos:







Eu sou um fã desse tipo de ação, posso dizer que realmente fico encantado e gosto muito dessa estratégia de marketing que é pouco utilizada no Brasil, pois dá para interagir com o público sem ter muitos investimentos e 
um impacto fantástico...

Um grande abraço- @Jeffmateus

Marketing de relacionamento com o cliente.

As empresas estão se tornando mais hábeis no marketing de relacionamento o cliente e no marketing de banco de dados. O marketing de relacionamento com o cliente (customer relationship marketing- CRM) permite às empresas prestar um excelente serviço de atendimento ao cliente em tempo real, desenvolvendo um relacionamento com cada cliente preferencial por meio do uso efetivo de informações sobre contas individuais. Com base no conhecimento que têm de cada cliente, as empresas podem personalizar ofertas de mercado, serviços, programas, mensagens e mídia. Para o marketing de relacionamento com cliente, o principal propulsor da lucratividade da empresa é o valor agregado de sua base de clientes, Empresas vencedoras são as que mais adquirem , mantêm e desenvolvem clientes. Essas empresas aumentam o valor de sua base de clientes destacando-se na redução da taxa de perda de clientes no aumento do período de relacionamento como cliente na elevação do potencial de receita e lucro de seus clientes, na transformação de clientes de baixo lucro em clientes mais lucrativos (ou na eliminação daqueles) e na concentração em clientes de alto valor.
Qual sua opinião em relação ao marketing de relacionamento? Comente!
@Jeffmateus

sábado, 8 de outubro de 2011

100% Natural

Até o início do século XXI, o famoso jingle “dois hamburgueres, alface, queijo, molho especial, cebola e picles no pão com gergelim” não saía da cabeça e do estômago dos brasileiros. Na época, a preferência nacional era por cardápios repletos de lanches gordurosos, recheados por camadas e mais camadas de bacon, queijo, maionese e, de quebra, muitas calorias. E, para beber, quase sempre um copo de refrigerante. Esse era o hábito alimentar de boa parte dos brasileiros. Mas o tempo passou, o consumidor engordou e o consciente coletivo parece que ficou cada vez mais pesado... Resultado: o fast food praticamente saiu de cena para a estreia de uma alimentação mais saudável, rica em fibras e cereais. Com isso, o mercado de alimentos funcionais, naturais e orgânicos cresceu mais de 80% em cinco anos no Brasil. Dados do Instituto Euromonitor mostram que o segmento nacional registrou um faturamento de US$ 15,5 bilhões em 2009, contra os US$ 8,5 bilhões faturados em 2004. Diante desse cenário promissor, novas empresas surgiram de olho em um público cada vez mais preocupado em manter práticas saudáveis de alimentação.
A prova da consolidação desse nicho de mercado é a Bio Brazil Fair – feira que chegou a sua sétima edição neste ano, reunindo as principais empresas de produtos orgânicos do país, de 21 a 24 de julho, na Bienal do Ibirapuera, em São Paulo. Cerca de 200 empresas estiveram presentes no evento com um único objetivo: mostrar suas novidades neste segmento que não para de crescer. “A feira deste ano, por exemplo, cresceu 11% em relação à edição do ano passado”, afirma Abdala Jamil Abdala, presidente da Francal Feiras, promotora da Bio Brazil Fair.
Em comum, as empresas de alimentos orgânicos utilizam a informação como principal pilar de suas estratégias de marketing para conquistar novos consumidores. O diretor de marketing da Mundo Verde, Donato Ramos, conta que o primeiro passo para alavancar a venda dos produtos foi a reformulação do site da empresa. “Com essa mudança, foi possível incluir mais dados sobre os benefícios dos produtos orgânicos para a saúde. Também investimos nas redes sociais, como o Twitter e o Facebook.”
A Mundo Verde, empresa que marcou presença na Bio Brazil Fair deste ano, recebe diariamente cerca de 150 mil clientes em busca de pelo menos um dos 10 mil itens oferecidos. Outra estratégia para aumentar as vendas foi o treinamento dos funcionários – ação aparentemente simples, mas altamente rentável. “O consumidor conhece a linhaça, por exemplo, mas nem sempre sabe dos benefícios exatos do produto. A partir daí, começamos a treinar os nossos funcionários, que têm total competência para explicar o uso de cada produto para o nosso consumidor”, explica Ramos.
Só no Brasil, a Mundo Verde tem 196 lojas. Recentemente, a empresa investiu 40 mil euros na inauguração de uma unidade na cidade do Porto – a segunda da marca em Portugal. E a expectativa é de que mais cinco lojas entrem em operação até dezembro de 2012. “Nossa meta é em 2019 ter, no mínimo, 12 lojas da marca”, adianta o executivo, que alimenta grandes expectativas em relação ao segmento. “Em 2015, vamos ter um mercado de orgânico bem maior. Esse segmento vai crescer de 50% a 60% até lá”, garante.
Assim como a Mundo Verde, a Via Pax Bio produz uma linha de produtos alimentícios orgânicos, industrializados por processos que preservam as qualidades originais e nutricionais das matérias-primas. Mas a empresa utiliza a internet como o principal meio de comunicação para atrair novos públicos. No site, a Via Pax Bio disponibiliza uma série de receitas que o consumidor pode preparar usando os produtos orgânicos, como o açúcar mascavo que é obtido diretamente do caldo da cana-de-açúcar orgânica. “Nosso foco é produzir alimentos ­– cultivados sem agrotóxicos ou fertilizantes – que atendam as três refeições diárias de uma pessoa”, afirma Maurício Celso Ferreira Júnior, gerente-geral da empresa. A Via Pax Bio produz, além do açúcar mascavo, o óleo de girassol, arroz branco, achocolatados, geleia e, até mesmo, néctar para diversos sabores de suco, que são produzidos da própria fruta – orgânica, claro – e adoçado com açúcar cristal.
Embora considere esse mercado ainda em estágio embrionário no Brasil, Ferreira Júnior afirma que a empresa registrou um crescimento em torno de 300% entre os anos de 2007 e 2011. “O consumidor vem ganhando cada vez mais consciência da importância de ingerir produtos orgânicos. A oferta de bons produtos que temos hoje no mercado e a consciência das pessoas vão fazer com que esse segmento cresça ainda mais nos próximos anos.” Com sede em Joinville (SC), a Via Pax Bio distribui seus produtos para todo Brasil. “A região Sudeste, no entanto, é a que concentra o maior volume de venda, com destaque para as cidades de São Paulo e do Rio de Janeiro”, afirma Ferreira Júnior.


Prateleiras sustentáveis
O Grupo Pão de Açúcar foi a primeira empresa de varejo a reconhecer o potencial deste mercado, há mais de 15 anos, quando iniciou um trabalho de parceria junto a seus fornecedores. Essa ação contribuiu com o sortimento de produtos e do consumo. Com o crescimento da oferta nos últimos anos, hoje, os adeptos de alimentos orgânicos já conseguem compor uma refeição completa seja no café da manhã, almoço, lanche da tarde ou jantar. Somente no Pão de Açúcar, o consumidor encontra um portfólio de 600 itens orgânicos, entre frutas, verduras, legumes, mercearia, rotisserie, congelados, carnes, aves, frios e laticínios. Atualmente, a rede é responsável por 75% das vendas de orgânicos do grupo, sendo que mais de 65% de todo volume de frutas, verduras e legumes orgânicos vendidos pela empresa saem das lojas paulistas.

domingo, 28 de agosto de 2011

Merchandising.

Olá, fiz esse blog para trocarmos experiências nas áreas de merchandising, marketing, vendas e publicidade. Você que trabalha na área participe, seja bem vindo, abaixo um exemplo de planejamento e estratégia, hoje o marketing é um conjunto de conhecimentos fundamentais para profissionais das mais diversas áreas e interessa a todos que precisam promover bens, serviços, propriedades, pessoas, eventos, informações, idéias ou organizações.

video
O que achou? @Jeffmateus